Categories
Identidades: Circunstâncias Transversais

Foi lançado o cartaz oficial da exposição temporária “Identidades: Circunstâncias Transversais”

Categories
Identidades: Circunstâncias Transversais

Centro Cultural e de Congresso de Aveiro acolhe a exposição “Identidades: Circunstâncias Transversais”

A artista plástica italiana Marzia Bruno, bolseira de investigadora da FCT na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, inaugura no dia 29 de Junho, no espaço comercial “Olá Ria” do Centro Cultural e de Congresso de Aveiro, a exposição colectiva de arte contemporânea “Identidades: Circunstâncias Transversais”.

A mostra, aberta ao público até ao dia 31 de Agosto 2013, integra obras de pintura e escultura de seis artistas nacionais, Alexandra Pinho, Glória Mendes, Madalena Metelo, Nelson Santos e Patrícia Guerra. Marzia Bruno sublinhou que o projecto “pretende analisar e concretizar três exposições itinerantes, delineando a interacção da arte em espaços não através de uma itinerância material da arte mas através da itinerância de um conceito expositivo, criando uma identidade conceptual que tenha o condão de metamorfosear-se na diversidade da linguagem artística”

“Introduz-se uma componente singular, uma nova abordagem ao conceito do curador face à itinerância, fazendo viajar não as obras mas uma ideia que se adapta aos espaços, histórias e cidadãos, tendo em conta a conservação da integridade da arte, rentabilizando recursos, difusão, partilha e comunicação através da translação de um conceito”, salientou.

Três exposições, três cidades e 2 países lusófonos

Segundo a curadora desta exposição, esta é a primeira de três casos de estudo que “começa num espaço de comércio e de consumo em Aveiro, passa pelo o silêncio e a história mista, a história e mitologia em Cabo Verde e termina no cubo branco imaculado e sagrado, um Museu na Cidade do Porto”. Acrescenta ainda que o trabalho pretende “reunir experiências, analisá-las nas suas variegadas divergências e aproximações e, em cada intervenção, será focal a sua distinta identificação no que compete às obras, textos de sala e recolha de impressões das experiências dos visitantes e dos artistas intervenientes.”

As intervenções estarão acessíveis numa plataforma digital online, de forma a tirar partido das potencialidades da tecnologia como recurso educativo. O espaço virtual será sempre activo e actualizado, constituindo-se como a âncora comunicacional entre os restantes projectos a executar ao longo do percurso prático.

Categories
Conceito Itinerante

Seja bem-vindo(a) ao projecto “Conceito Itinerante”!

A exposição temporária “Identidades: Circunstâncias Transversais” pretende explorar, na itinerância, a individualidade conceptual e artística de cada obra, integrar e interpretar as barreiras da arte contemporânea.

Ao longo do percurso, as obras são interligadas através de um discurso plástico-artístico, instaladas e integradas pelas circunstâncias, pensadas e expostas para aglutinar diversas vivências conceptuais e artísticas.

As obras, de raízes diversas, moldam-se e partilham o mesmo espaço, articula raciocínios de identidades transversais que se interligam. Com tudo e no seu todo, apreciar-se-á a singularidade de cada obra.

Pretende-se transmitir um olhar “espelhado”[1] de identidades contemporâneas, encontrar “reflexos”[2] do mundo artístico nacional e internacional. Espera-se, ainda que a “luz”[3] predominante nesta exposição possa ser uma inspiração ao conhecimento artístico, um “fio”[4] condutor da realidade e da paixão.

Se a “…terra é feita de céu”[5] e a arte é feita de SENTidos, evite “decapitar”[6] a emoção, apure a “Narrativa de Fuga”[7] de cada obra, atreva-se a descobrir a parte “Íntima”[8] e artística que nos une, deixe-se envolver nos “circuitos”[9] que a arte oferece.

  1. [1] Patricia Guerra “Combinações genéticas raras/<1,73 / >1,73″
  2. [2] Nelson Santos “Terra é feita de Céu”
  3. [3] Glória Mendes “O lugar dos teus seios”
  4. [4] Madalena Metelo “Íntima – Eu e Tu”
  5. [5] Nelson Santos “Terra é feita de Céu”
  6. [6] Glória Mendes “Os cestos de pequinique”
  7. [7] Alexandra Pinho “Narrativas de Fuga I/II”
  8. [8] Madalena Metelo “Íntima”
  9. [9] Alexandra Pinho “Circuitos”